Home
24 de Novembro de 2013
18h – Casa da Música (Porto)

Futurismos

futurismos

“PORTUGAL QUE COM TODOS ESTES SENHORES, CONSEGUIU A CLASSIFICAÇÃO DO PAIZ MAIS ATRAZADO DA EUROPA E DE TODO OMUNDO! O PAIZ MAIS SELVAGEM DE TODAS AS ÁFRICAS! O EXILIO DOS DEGRADADOS E DOS INDIFERENTES! A AFRICA RECLUSA DOS EUROPEUS! O ENTULHO DAS DESVANTAGENS E DOS SOBEJOS! PORTUGAL INTEIRO HA-DE ABRIR OS OLHOS UM DIA – SE É QUE A SUA CEGUEIRA NÃO É INCURÁVEL E ENTÃO GRITARÁ COMMIGO, A MEU LADO, A NECESSIDADE QUE PORTUGAL TEM DE SER QUALQUER COISA DE ASSEIADO!
MORRA O DANTAS, MORRA! PIM!”

O polémico Manifesto Anti-Dantas de Almada Negreiros dá o mote a uma nova obra de Carlos Caires.
Uma estreia a não perder.
CORO CASA DA MÚSICA
Paul Hillier direcção musical
Digitópia Collective electrónica
António Manuel Teixeira recitante
Programa:
Luiz YudoKnossos (para coro masculino)
Pelle Gudmunsen Holmgreen Statements, para coro feminino
Luiz Yudo A Ramos de Azevedo
Pelle Gudmunsen Holmgreen Sound (para quarteto)
Carlos Caires Canto o presente, e também o passado e o futuro, para coro, recitante e electrónica*
Pelle Gudmunsen Holmgreen Song (para quarteto)
György Ligeti Lux Aeterna
*(estreia mundial; encomenda da Casa da Música)
Mais informações: Casa da Música
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s